Eventos da Fatec Jales, II SITEF - Simpósio de Tecnologia da Fatec Jales (v.2, n.1, 2018)

Tamanho da fonte: 
COMPARAÇÃO DE PRODUÇÃO DE BEZERRAS LEITEIRAS EM DIFERENTES SISTEMA E MANEJO DE CRIAÇÃO: ESTUDO DE CASO
Paulo Henrique de Carvalho, Sérgio Bazzo Júnior, Marcos César de Carvalho

Última alteração: 2018-07-30

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo comparar a criação de bezerras leiteiras submetidas a diferentes sistemas e manejos de criação. O Estudo foi realizado em uma propriedade rural com sistema intensivo de produção leiteira, município de Jales, Noroeste Paulista. Os dados foram obtidos através da abordagem a campo aplicando uma entrevista semiestruturada, de maneira direta ao proprietário, combinando perguntas abertas e fechadas. Os manejos realizados com as bezerras são iniciados com o fornecimento de colostro logo no início de sua vida. No mesmo dia é realizado a cura do umbigo. Após 5 a 7 dias, deixa de receber colostro e recebe leite in natura de outras vacas produzido na propriedade, recebendo dois litros de leite pela manhã e tarde, em mamadeira específicas, por aproximadamente por 10 dias. Após este período passa a receber 6 litros de leite/dia, distribuídos igualmente entre os períodos da manhã e tarde. Quando atinge um mês de vida recebe leite em pó. O concentrado é fornecido a partir da 1ª semana de vida, à vontade, na forma farelada. Gramínea está à disposição desde a 1ª semana de vida e a partir de quinze dias é fornecido silagem de milho à vontade. A vermifugação é realizada no dia do nascimento. A desmama acontece entre 7 a 8 meses de vida, quando a bezerra está consumindo 5 a 6 kg de volumoso/dia e ingerindo em média de 1,0 a 1,5 kg de concentrado/dia.